O ser, diferenciado nos três Universos

BlueLightBurstO SER é ímpeto criador de formas e substâncias, que são pura potencialidade em seu surgimento. Ele é causa do substrato da aparição, cujo resultado é puro milagre. No entanto, o ser pode ser considerado ontologicamente diferente, quando analisado sob a perspectiva dos três universos paradigmáticos:

No macrocosmo ele é tautológico, afirmando-se por si mesmo
No microcosmo ele é quântico, apenas provável
No mundo virtual ele é simbólico, produto de cultura.

Continuar lendo

Três Universos, três divindades, três presenças

Nosso conhecimento do Universo apresenta sérias contradições e incompatibilidades, seja em relação aos motivos de sua existência (por acaso, Providência, telefinalismo ),  seja em relação à eclosão da espécie humana (integrada ou não no mundo natural), seja em relação ao mundo das micropartículas (indeterminadas, prováveis).  Não obstante, nossa inteligência foi dotada da capacidade de compreender essas anomalias, desde as homologias que observa, até atingir a compreensão adequada de suas relações transcendentes. Continuar lendo

Não há sofrimento inútil

(Em homenagem a Romano Oresten)

O sofrimento é o resultado de pertencermos ao mundo cósmico. Sob condições naturais, nosso organismo sofre as contingências de sua materialidade, tornando as circunstâncias da vida extremamente precárias. Os filósofos têm se debatido, através da história, para explicar a existência de tanto mal e, lamentavelmente, não têm conseguido apresentar uma explicação razoável para este mistério que nos envolve de uma maneira tão dramática. Continuar lendo

As virtualidades constituem um Universo mágico

Diferentemente do mundo cósmico e do mundo quântico, o mundo virtual é pura sensação do imaginário, do abstrato e do milagroso, constituindo o universo específico de nossa espiritualidade. Sua natureza peculiar nos obriga a colocá-lo em seu habitat próprio, ou seja, aquele mundo específico através do qual o Espírito se manifesta na Natureza. Continuar lendo

A conformação triádica do tempo

Em geral, o tempo parece ser um fenômeno uniforme, envolvendo a transformação contínua das coisas. Não obstante, nosso espírito consegue distinguir as características peculiares de seus três grandes aspectos, próprias da natureza específica dos universos a que estão submetidos. Continuar lendo

A precedência entre os fins

Os seres humanos, ao efetuarem suas ações, promovem um objetivo como o principal, aquele através do qual pretendem alcançar uma meta.  Não obstante, na maioria das vezes, das ações humanas resultam outros objetivos, desejáveis ou não que, como metas subsidiárias, alteram inúmeras situações. Não há, portanto que confundi-los ou colocá-los no mesmo nível de importância, sob pena de alterar a ordem legítima dos fatos. Continuar lendo

A genialidade de Einstein

Albert_Einstein_HeadALBERT EINSTEIN (1879-1955) publicou, em 1905, três estudos de Física, todos eles impactantes. Era uma verdadeira façanha para um físico alemão que trabalhava meio período no Escritório de Patentes da Suiça, em Berna. Os estudos explicavam o movimento browniano, (ou o deslocamento  aparentemente aleatório de partículas em suspensão num meio fluido), o efeito fotoelétrico (ou a emissão de elétrons quando expostos a uma radiação eletromagnética, como a luz, sobre uma placa metálica) e a relatividade especial. Em 1915, eles se seguiram de outro marco, a teoria da relatividade geral. Essa teoria foi comprovada de maneira espetacular apenas quatro anos depois por observações durante um eclipse solar. Einstein se tornou um nome familiar. Ele recebeu o prêmio Nobel em 1921 pelo seu trabalho com o efeito fotoelétrico. Em 1933, Einstein se mudou para os Estados Unidos  e assinou uma famosa carta alertando o presidente Roosevelt sobre o risco dos alemães desenvolverem uma arma nuclear, o que levou à criação do Projeto Manhattan. Continuar lendo

A textura do Universo

Uma análise primária de nosso conhecimento do Universo indica ser necessário diferenciar três realidades que o compõem: primeira, o macrocosmo sensível; segunda,  o mundo quântico das micropartículas e, por fim, o universo das virtualidades. Ora, cada um desses setores possui características bem diferenciadas, como podemos resumir: Continuar lendo

A consciência, porta-voz de espiritualidade

A consciência, fenômeno completamente diferente do cérebro que a produz, só pode ter surgido pela interferência de algo estranho ao mundo da matéria, um efeito quântico como um salto alterando a ordem aparentemente insensível da matéria.  Não é à-toa que até hoje os cientistas e psicólogos não sabem como explicar o surgimento da consciência, um caminho espetacular na evolução do Universo criado, a partir do aparecimento da vida. Continuar lendo

Os efeitos quânticos expressam latência espiritual

Chamamos de efeitos quânticos àqueles surgentes  pela transformação miraculosa das coisas, como a presença  do perfume nas flores, o som no barulho das águas, as noções éticas do bem e do mal, os milagres a partir da fé, a luz que se dissemina no ar, o pensamento a partir de nosso cérebro, 0 fenômeno do amor, etc. Continuar lendo